Quem é o Pedro

Filho de pai brasileiro e mãe venezuelana, Pedro Rafael é carioca do dia 16 de agosto de 1992.

O interesse por entender a sociedade foi despertado ainda em casa, quando, garoto, acompanhava com atenção o desenvolvimento político e econômico do Brasil e da Venezuela. Ora por caminhos parecidos, ora por caminhos diferentes, a comparação dessas duas nações foi estímulo para sua curiosidade intelectual e para sua indignação desde adolescente. Muito cedo, Pedro passou a compreender que militar por boas ideias em defesa do Estado Democrático de Direito e da Liberdade não poderia ser um luxo para as horas vagas. Era uma obrigação moral que deveria ser cumprida antes que fosse tarde.

Foi ainda nos tempos de escola, mais precisamente no movimento estudantil do Colégio Zaccaria, onde estudava, que sua trajetória de liderança começou. Motivado a trabalhar pelo coletivo, influenciado pelo conhecimento que veio de casa e também pelo tempo em que foi voluntário na Cruz Vermelha, não titubeou na hora de escolher qual carreira cursar: Relações Internacionais. Apaixonado por estudar as humanidades, por negociação e por empreendedorismo, ingressou no renomado Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, instituição vinculada a Universidade Cândido Mendes.

Poucos meses mais tarde, teria início sua caminhada na política universitária. Um de seus primeiros desafios foi receber a missão de, na condição de secretário geral, organizar a maior conferência de estudantes e profissionais de Relações Internacionais da América do Sul, o CONOSUR. Liderando uma equipe competente e motivada, o evento foi um sucesso e contou com a participação de grandes nomes do debate público brasileiro, incluindo ministros, embaixadores, parlamentares e jornalistas. Reconhecido pela dedicação e admirado pelos colegas, não tardou muito para, em seguida, ser eleito presidente do DCE – Diretório Central dos Estudantes – de sua universidade, o Diretório Acadêmico Herbert de Souza.

Não imaginava, porém, que realizações ainda maiores estavam por vir. Seu trabalho aumentou de dimensão ao ser eleito presidente da Federação Nacional dos Estudantes de Relações Internacionais, a FENERI, em 2013. Além dos estudantes de sua própria universidade, Pedro passaria a representar os aproximadamente 20 mil estudantes de Relações Internacionais do Brasil. Um grande desafio que rendeu também um convite para tornar-se comentarista de Política Internacional na Rádio Bandeirantes AM, de abrangência em todo estado do Rio e pela internet.

Para além das Relações Internacionais, seu campo de estudos, Pedro nunca deixou de trilhar o caminho do empreendedorismo. Com passagem profissional em importantes empresas, ele pôde ter uma imersão na iniciativa privada em diversos setores. Inspirado pela trajetória de sua família, que sempre acreditou na importância do empreendedorismo para a construção de um país melhor, tornou-se também membro do Conselho de Jovens Empreendedores da Associação Comercial do Rio de Janeiro e, depois, do Conselho Empresarial de Comércio Exterior. Mais recentemente, foi eleito diretor da mesma organização, a mais tradicional congregação de empresários do Brasil, também conhecida como “Casa de Mauá”, fundada em 1809.

Ao longo de sua jovem trajetória, Pedro Rafael já esteve envolvido em mais de quarenta eventos em todo o Brasil (Amazonas, Brasília, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo) e no exterior (Estados Unidos, México, Panamá, Paraguai e Venezuela), tanto como palestrante, quanto como organizador. Nessas oportunidades, pôde dialogar com milhares de pessoas em suas exposições, onde de maneira simples e apaixonante relaciona política, economia e empreendedorismo com o cotidiano de cada um. Em 2015, graças a esse trabalho e a sua enérgica defesa do Estado Democrático de Direito e da livre-iniciativa, torna-se também especialista do  Instituto Millenium, uma das mais respeitadas organizações do Brasil que tem em seus quadros nomes como Henrique Meireles, Armínio Fraga, Gustavo Franco e Marcos Troyjo.

Como se não bastasse, porém, Pedro Rafael cria em 2016 uma organização inovadora: o Movimento Rio Empreendedor. A iniciativa visa fomentar o empreendedorismo no Rio de Janeiro por meio de palestras, debates, vídeos e aulas. Devido a todo esse trabalho, Pedro Rafael é convidado a liderar o processo de renovação do Partido Social Liberal na cidade do Rio, assumindo a liderança da tendência “Livres” e sendo candidato a vereador nas eleições de 2016, quando foi o mais votado do seu então partido (PSL) na cidade do Rio.

Em janeiro de 2017 ele é convidado a participar da Prefeitura do Rio de Janeiro, aonde trabalhou na Secretaria de Conservação e Meio Ambiente e depois trabalhou na COMLURB – Companhia Municipal de Limpeza Urbana, que é a maior da América Latina.

Em 2018 ele é convidado pelo presidente regional do PSD – o então Deputado Federal Indio da Costa – para ser candidato a Deputado Federal pela legenda, aonde quase dobrou sua votação e tendo obtido votos em 90% do estado do Rio de Janeiro.

Em agosto do mesmo ano ele é o primeiro e único, até então, brasileiro a participar da Universidad Para el Progreso, curso de formação política liberal no Chile, organizado pela Fundación para el Progreso, com renomados especialistas do continente americano e da Europa.

Já no ano de 2019, Pedro Rafael é homenageado pelo Congresso da República do Perú com a medalha Martin Luther King, como reconhecimento à sua luta em prol da liberdade no continente americano. Em maio é reeleito novamente para Diretor da Associação Comercial do Rio de Janeiro e começa a trabalhar em Brasília, junto à reforma da Previdência, no Congresso Nacional.

Em julho de 2019 é selecionado para o movimento Renova BR Cidades, que visa a formação política de líderes com foco na renovação de cada município brasileiro e é aprovado em dezembro do mesmo ano. Já em 2020 é selecionado para a turma avançada do Renova BR, focado no Legislativo.

Em 2020 é pré-candidato a Vereador no Rio de Janeiro.